Temer vai decidir sobre eleição

O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), suspendeu a decisão do vice-presidente da casa, Heráclito Fortes (PFL-PI) que, no início da sessão de hoje à tarde, no exercício da presidência, havia encaminhado à Comissão de Constituição e Justiça a questão de ordem do deputado Roberto Brant (PFL-MG), que pede o adiamento da eleição para a presidência da Câmara. Temer avocou para si a decisão da questão de ordem e terá de respondê-la antes da eleição, marcada para quarta-feira. Caso Temer indefira a questão de ordem, o que é mais provável, Brant poderá recorrer da decisão à CCJ, pedindo efeito suspensivo. Esse recurso teria que ser votado pelo plenário, estabelecendo uma espécie de prévia da eleição de quarta-feira. O líder do PFL, Inocêncio Oliveira (PE), disse que não deseja o adiamento da eleição, mas concorda com a decisão da executiva do partido, de criação de uma CPI para investigar o caso dos deputados baianos, que trocaram o PFL pelo PMDB. Inocêncio está se dedicando, hoje, a visitar todos os gabinetes dos 513 deputados da Câmara para pedir votos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.