Temer tem 'responsabilidade muito grande' em escolher sucessor, diz ex-ministro do STF

Regra diz que indicado pelo presidente para a vaga de Teori Zavascki, que faleceu na tarde desta quinta, deve assumir os processos do ministro, dentre eles a Operação Lava Jato

Julia Lindner, O Estado de S.Paulo

19 de janeiro de 2017 | 18h40

BRASÍLIA - O ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Carlos Velloso, afirmou que o presidente Michel Temer terá uma "responsabilidade muito grande" em escolher o sucessor do ministro Teori Zavascki, morto em acidente de avião na tarde desta quinta-feira.

Isto porque o substituto de Teori "herdará" todas as ações da Operação Lava Jato na Corte. Segundo Velloso, as ações ficarão "aguardando" o sucessor ser designado pelo presidente, exceto em casos urgentes, que poderiam ser analisados por um dos outros dez ministros.

"Teori era um grande juiz. Um ministro do Supremo tem que ter certas características, uma delas é o recato, e Teori era uma pessoa ideal, recatado, discreto, alheio aos holofotes, então eu acho que realmente o presidente Temer vai ter uma grande responsabilidade em encontrar um sucessor à altura de Teori. Ele era um homem preparado, de conduta ilibada. Um grande ministro precisa ser sucedido por um grande ministro. E esse sucessor vai herdar todas essas ações da Lava Jato", disse Velloso.

Tudo o que sabemos sobre:
STFMichel TemerOperação Lava Jato

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.