Temer será coordenador político da transição

Depois do mal-estar gerado com o PMDB pelo fato de a primeira reunião de trabalho após a eleição presidencial ter contado apenas com petistas, a presidente eleita Dilma Rousseff fez um afago em seu vice, Michel Temer. Ele foi formalmente indicado como coordenador político dos trabalhos de transição entre as equipes do atual e do futuro governo. A tarefa, porém, será compartilhada com mais três petistas: o coordenador geral da campanha eleitoral, José Eduardo Dutra, e os deputados Antonio Palocci (SP) e José Eduardo Martins Cardozo (SP).

EDNA SIMÃO, Agência Estado

02 de novembro de 2010 | 16h27

Em nota, Dilma informou que encaminhou ao presidente Luiz Inácio Lula da Silva uma lista de nomes de técnicos que integrarão a equipe de transição, que começa a trabalhar no próximo dia 8. São cerca de 30 pessoas, embora Dilma possa indicar até 50.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.