Ueslei Marcelino/REUTERS
Ueslei Marcelino/REUTERS

Temer receberá ministros e líderes hoje no Alvorada

A Procuradoria Geral da República deve encaminhar, nos próximos dias, uma denúncia contra o presidente

Carla Araújo, Agência Estado

25 de junho de 2017 | 16h26

BRASÍLIA - Às vésperas da esperada denúncia contra o presidente ser apresentada no Congresso, o presidente Michel Temer avisou aos aliados que pretende fazer uma reunião neste domingo, 25, às 18 horas, no Alvorada. A informação ainda não foi confirmada oficialmente, mas ministros e alguns poucos parlamentares já confirmaram presença. Em meio às crises política e jurídica, o governo quer articular as ações da próxima semana para tentar se sustentar.

Hoje mais cedo, Temer recebeu a advogada-Geral da União, Grace Mendonça, e o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Moreira Franco, no Palácio do Jaburu, residência oficial do presidente. Segundo apurou o Broadcast, Temer recebeu Grace para desmentir boatos sobre uma possível troca na pasta.

Na semana passada, circulou a informação de que a ministra seria substituída pelo sub-chefe de assuntos Jurídicos da Casa Civil, Gustavo do Vale Rocha. No dia, porém, Temer - que estava em viagem pela Noruega - pediu que um ministro ligasse para Grace e a tranquilizasse. Auxiliares do presidente disseram que a informação foi um "fogo-amigo" contra a ministra, mas que ela conta com o respaldo de respeito do presidente até o momento.

Na reunião das 18 horas, além de Moreira, estarão presentes os ministros da Casa Civil, Eliseu Padilha, e da Secretaria de Governo, Antonio Imbassahy. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, que passou o fim de semana no Rio de Janeiro, também é esperado, assim como o líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro (PP-PB).

Conforme mostrou o Broadcast Político, a denúncia que a Procuradoria Geral da República (PGR) deve encaminhar nos próximos dias contra o presidente Michel Temer será tratada como prioridade na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Se o procurador-geral Rodrigo Janot optar por fatiar a denúncia, os pedidos devem, a princípio, ter tramitação em separado. Nada impede, no entanto, que os pareceres de cada denúncia fiquem à cargo de um único relator.

Mais conteúdo sobre:
Michel Temer

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.