Daniel Teixeira/Estadão
Daniel Teixeira/Estadão

Em dia de reunião do PSDB, Temer pede apoio a Aécio

Senador mineiro, licenciado da presidência do PSDB, foi recebido na residência oficial do presidente e pediu apoio na reforma da previdência

Carla Araújo e Felipe Frazão, O Estado de S.Paulo

22 Novembro 2017 | 10h45

BRASÍLIA - O presidente Michel Temer (PMDB) recebeu o senador tucano Aécio Neves (PSDB-MG) no Palácio do Jaburu, residência oficial, na manhã desta quarta-feira, 22. Segundo interlocutores do presidente, ele fez um apelo pela reforma da previdência e pediu apoio do tucano na reunião de hoje do PSDB, que discute apoio à reforma da Previdência e o desembarque do governo Temer. O compromisso do presidente com o senador não constava na agenda oficial. 

A presença de Aécio não foi, no entanto, registrada no encontro do PSDB - que reuniu a ala favorável ao governo Temer.

+++ Aécio tenta emplacar Saraiva Felipe na Secretaria de Governo

Temer se encontra ainda nesta manhã, já no Palácio do Planalto, com o presidente da Petrobras, Pedro Parente. Conforme mostrou o Estado, o anunciado desembarque do PSDB do governo Michel Temer após a convenção que o partido realizará no dia 9 de dezembro não deve abranger os tucanos em cargos de segundo e terceiro escalões.

+++ 'O PSDB vai fazer convenção para nos tirar do governo?', pergunta Aloysio

Interlocutores diretos do presidente descartaram veementemente uma possível saída de Parente. Segundo auxiliares de Temer, não há “nenhum horizonte” de troca no comando da estatal. Fontes do Planalto destacaram ainda que a escolha de Parente para o cargo não é fruto de nenhuma composição partidária e que ele foi escolhido por questões técnicas. 

Apesar de o Planalto negar a que indicação de Parente seja do PSDB, ao Estado, o ex-governador Alberto Goldman, presidente interino do partido, disse que o executivo é “historicamente” ligado à sigla. 

+++ 'Não há divergências no nosso Ministério', diz Temer

A ala que faz oposição a Aécio esvaziou a reunião da executiva. Nem o senador Tasso Jereisssti (CE), destituído da presidência interina do partido por Aécio, nem o líder da bancada na Câmara, deputado Ricardo Tripoli (SP), participam. Tasso está em Fortaleza (CE) e volta mais tarde para Brasília. Tripoli retorna de missão oficial na COP 23, na Alemanha.

+++ Discurso de chefe da PF surpreendeu até o Planalto

Reforma ministerial. Interlocutores do presidente negaram ainda que na conversa com Aécio o presidente discutiu uma possível saída do tucano Antonio Imbassahy da pasta da Secretaria de Governo. O cargo esta sendo cobiçado pelo PMDB, que já indicou o nome do deputado Carlos Marun para a vaga. 

O presidente, entretanto, tem dito que quer fazer a melhor costura possível nesta troca para evitar desgastes. Hoje à noite, quando Temer receberá boa parte da base aliada para um jantar no Alvorada, o governo quer medir a temperatura em torno da reforma da previdência, ouvir das demandas e definir os próximos passos das mudanças no primeiro escalão que Temer já avisou serão paulatinas e durarão até março. 

Agenda.  O presidente avisou que intensificará a agenda para tentar garantir os 308 votos necessários para a aprovar a reforma da previdência. Daqui a pouco recebe um grupo de governadores para uma reunião seguida de um almoço no Palácio da Alvorada. Às 15h30, o presidente participa de cerimônia de posse de Alexandre Baldy no lugar do tucano Bruno Araújo no Ministério das Cidades. 

Às 17 horas, Temer recebe, ao lado do ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, o presidente da Confederação Nacional de Municípios (CNM), Paulo Ziulkoski, também para  pedir apoio para a  reforma. Apesar disso, Ziulkoski já avisou que trará demanda de ajuda aos munícipios, que reclamam que muitos programas do governo federal não estão tendo reajustes e estão sufocando as contas municipais. Hoje a CNM fará um protesto em frente ao Congresso, com um barco de cerca de 14 metros para alertar o risco de os municípios “afundarem”. 

Às 18 horas, Temer participa de cerimônia de anúncio de Política de Governança Pública e, às 20 horas, oferece o jantar para a base aliada. Agora pela manhã, Temer recebeu a delegação brasileira que conquistou o segundo lugar em competição de profissões técnicas na WorldSkills, realizada em Abu Dhabi.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.