Temer: Quércia foi um dos maiores líderes do PMDB

Em nota, presidente do partido lamentou o falecimento do ex-governador de São Paulo

AE, Agência Estado

24 Dezembro 2010 | 12h09

O presidente nacional do PMDB e vice-presidente eleito, Michel Temer, lamentou o falecimento do ex-governador Orestes Quércia, a quem chamou de um dos maiores líderes do partido.

Em nota divulgada no fim desta manhã, Temer disse que a vida pública de Quércia sempre foi pautada pela defesa dos interesses nacionais. Segundo ele, o ex-governador teve um "desempenho brilhante no exercício de seu mandato de senador e um marcante trabalho executivo como governador de São Paulo".

Veja a íntegra da nota:

"O PMDB, por seu presidente, lamenta o falecimento de um dos maiores líderes do Partido, o ex-governador Orestes Quércia. Sua vida pública sempre foi pautada pela defesa dos interesses nacionais. Teve desempenho brilhante no exercício de seu mandato de senador e um marcante trabalho executivo como governador de São Paulo.

Fará falta ao Estado de São Paulo e ao Brasil.

À dona Alaíde e a seus filhos, nossas condolências, mas também a certeza de que sua memória estará presente junto aos peemedebistas de todo País.

Michel Temer

Presidente Nacional do PMDB"

 

 

Repercussão

 

Em entrevista à Rádio Eldorado, Miguel Colasuonno, ex-prefeito de São Paulo e amigo de Quércia, disse que o ex-governador tinha um ressentimento com relação ao governo federal, particularmente quando foi chamado para ser candidato a senador e houve uma falta de apoio por parte do PT.

Segundo Colasuonno, Quércia decidiu tomar uma escolha própria em São Paulo, de voltar a ser candidato, e quando viu que estava muito mal de saúde, fez uma opção corajosa de apoiar o Aloysio que era um velho amigo dele.

som Ouça a entrevista de Miguel Colasuonno

Mais conteúdo sobre:
morte Quércia câncer Temer

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.