Temer quer rediscutir nome para o Turismo

Após perder dois ministros por suspeitas de irregularidades, presidente em exercício decidiu conversar com Renan Calheiros antes de bater o martelo sobre indicado do presidente do Senado que é réu no STF

Vera Rosa e Tânia Monteiro, O Estado de S.Paulo

21 de julho de 2016 | 05h00

BRASÍLIA - Após perder dois ministros por suspeitas de irregularidades, o presidente em exercício Michel Temer decidiu conversar com Renan Calheiros (PMDB-AL) antes de bater o martelo sobre o novo titular do Turismo. O presidente do Senado chancelou a indicação do deputado Marx Beltrão (PMDB-AL) para a pasta, mas as denúncias contra seu afilhado causaram constrangimento no Planalto.

Réu no Supremo Tribunal Federal por falsidade ideológica, Beltrão é acusado de fraudar a quitação previdenciária de Coruripe (AL), entre 2010 e 2011, quando foi prefeito da cidade. O deputado nega irregularidades. “Assinei documento confiando no corpo técnico que me assessorava. Erros não são fraudes”, disse Beltrão. 

A cadeira do Turismo está vaga desde o dia 16 do mês passado, quando Henrique Eduardo Alves pediu demissão após ser alvo de suspeitas relacionadas à Operação Lava Jato.

O impasse no Turismo, porém, não é a única dor de cabeça de Temer. Em reunião com os ministros ontem, o presidente em exercício repetiu que é preciso acertar as nomeações o mais rápido possível para impedir que “ranhuras” na base de sustentação do governo se aprofundem. / COLABOROU GUSTAVO AGUIAR

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.