Nilton Fukuda/Estadão
Nilton Fukuda/Estadão

Temer organizará palanque para Dilma em SP, diz Rossi

No entanto, Rossi deixou claro que no Estado o PMDB é adversário do PT

GUSTAVO PORTO, Agência Estado

21 de julho de 2014 | 19h25

O presidente do PMDB paulista, deputado estadual Baleia Rossi, afirmou, nesta segunda-feira, 21, que o vice-presidente da República Michel Temer (PMDB) organizará o palanque do partido no Estado de São Paulo à presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT). Rossi, no entanto, deixou claro que no Estado o PMDB é adversário do PT, já que ambos têm candidatos distintos ao governo paulista, respectivamente Paulo Skaf (PMDB) e Alexandre Padilha (PT).

"Por fidelidade e compromisso (com a presidente) definimos com o Michel (Temer) que, apesar de ser adversário de Padilha, o PMDB vai fazer eventos com a presidente Dilma, porque o palanque para ela é natural. E o Michel que vai tocar essa história, organizar o palanque e conversar com a nacional do PT para os eventos conjuntos entre o PMDB e ela", disse Rossi.

Além de garantir que "qualquer evento do PMDB para Dilma" será organizado pelo partido e por Temer, Rossi afirmou ainda o vice-presidente da República fará campanha para o partido dele no Estado em apoio a Skaf. Esses assuntos, de acordo com o peemedebista, foram discutidos em conversa na semana passada entre ele e o prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), que coordena a campanha de Dilma em São Paulo.

Pesquisa

Rossi considerou ainda "natural" o resultado a primeira pesquisa de intenções de voto após o registro das candidaturas em São Paulo, feita pelo Datafolha, a qual aponta o governador Geraldo Alckmin (PSDB) disparado na frente, com 54% das intenções de voto. No levantamento, divulgado semana passada, Alckmin é seguido por Skaf, com 16%,Padilha, com 4%, além de outros quatro candidatos com 1% das intenções de voto. "É natural que sem televisão o governador no exercício mandato tenha uma superexposição e um inchaço", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.