Temer não participa de reunião de articulação política com Dilma

Vice-presidente, que rerecebe as principais lideranças do PMDB para um jantar no Palácio do Jaburu, estava fora de Brasília nesta terça

Rachel Gamarski e Bernardo Caram - , Agência Estado

08 de setembro de 2015 | 12h00

Brasília - Um dia após admitir erros em seu governo, a presidente Dilma Rousseff comanda a reunião de coordenação política na manhã desta terça-feira, 8. O vice-presidente Michel Temer ainda não voltou de São Paulo e não participa da reunião. Estão presentes os ministros do Planejamento, Nelson Barbosa; da Casa Civil, Aloizio Mercadante; da Justiça, José Eduardo Cardozo; e da Defesa, Jaques Wagner. 

A reunião, que começou por volta das 9h30, conta também com os ministros: Aldo Rebelo, da Ciência, Tecnologia e Inovação; Eliseu Padilha, da Secretaria de Aviação Civil; Edinho Silva, da Secretaria de Comunicação Social; Eduardo Braga, de Minas e Energia; Gilberto Kassab, das Cidades, e Ricardo Berzoini, das Comunicações. Também participam os líderes do governo no Senado, Delcídio Amaral (PT-MS), na Câmara, José Guimarães (PT-CE), e no Congresso, José Pimentel (PT-CE). 

Nesta segunda, como estratégia para evitar panelaços, a presidente preferiu trocar o tradicional discurso de 7 de setembro por um vídeo na internet. Na mensagem, a presidente reconheceu a gravidade da crise e admitiu a "necessidade de remédios" amargos, porém, "indispensáveis". "Se cometemos erros, e isso é possível, vamos superá-los e seguir em frente", afirmou no vídeo. 

O ministro da Fazenda, Joaquim Levy, está em Paris, onde participa de reuniões da OCDE. 

Tudo o que sabemos sobre:
michel temerdilma rousseffbrasília

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.