Temer homenageia mães e destaca jornada dupla da mulher

Em vídeo publicado na internet, presidente também fala de mães que criam sozinhas os seus filhos

Francisco Carlos de Assis, O Estado de S.Paulo

14 de maio de 2017 | 13h33

O presidente Michel Temer ressaltou a dupla jornada de trabalho da mulher brasileira em vídeo que gravou em homenagem ao Dia da Mães e publicado neste domingo, 14, na página do Palácio do Planalto, na internet. Temer fez menção às mães que contam com as parcerias de companheiros e familiares na tarefa de cuidar dos filhos, mas fez questão de mencionar o grande número de mulheres que assumem sozinhas a tarefa de chefes de famílias.

"O dia das mães é uma data que ninguém esquece. Todos se lembram dele. Eu quero aproveitar esse dia especial para destacar a luta e a participação constante das mulheres brasileiras com seus filhos sejam eles crianças, jovens ou adultos", disse no vídeo com duração de 1 minuto e 36 segundos.

ENTREVISTA: Temer condiciona sucesso de sua gestão à redução do desemprego

"Muitas contam com a parceria de companheiros e parentes, mas não são poucas as mães que assumem sozinhas a tarefa de chefes de família. As brasileiras cuidam com coragem da casa, dos filhos e do emprego, exercendo a chamada dupla jornada", disse Temer.

Em sua mensagem ele destacou ainda que são "mães batalhadoras de todas as idades nas cidade e no campo que merecem nosso reconhecimento". O peemedebista disse também que a sociedade e o governo têm que evoluir cada vez mais para assegurar a todas as mulheres o direito de viver com saúde, igualdade e não serem alvos de violência.

Papa faz oração silenciosa para homenagear as mães

"Temos que lembrar também das mães que já criaram seus filhos e têm o direito a uma vida segura e alegre. Faço então uma saudação às mães como filho, esposo e pai. Que todas recebam uma mensagem de carinho, de reconhecimento e de agradecimento. Que seja um domingo de luz para todas as mães do Brasil. Portanto, feliz Dia das Mães", concluiu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.