Câmara dos Deputados
Câmara dos Deputados

Temer deve fechar com Marun para substituição de Imbassahy

Escolha de Marun visa agradar a o chamado Centrão e o PMDB em meio às tratativas pela aprovação da reforma da previdência

Carla Araújo, Tânia Monteiro e Igor Gadelha, O Estado de S.Paulo

22 Novembro 2017 | 14h31

BRASÍLIA - A posse do deputado Carlos Marun (PMDB-MS) como ministro da Secretaria de Governo no lugar do tucano Antonio Imbassahy chegou a ser cogitada para esta quarta-feira, segundo apurou o Broadcast Político. A família do deputado já estaria, inclusive, em Brasília para participar da cerimônia. Por volta das 16 horas, no entanto, o Planalto negou que a escolha esteja definida.

+++ Relator de CPI da JBS, Carlos Marun é acusado de desvio de R$ 16,6 mi

Interlocutores do presidente disseram que a escolha foi selada durante conversa mais cedo com Marun e com o líder do PMDB, Baleia Rossi, e com o líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro.

+++ Em vídeo, Marun dança e canta verso de 'surra' na oposição

A escolha de Marun visa a agradar o chamado Centrão e o PMDB, partido do presidente Michel Temer, em meio às tratativas pela aprovação da reforma da previdência. Apesar disso, há algumas resistências de aliados do presidente que pediam para que a decisão fosse adiada, ao menos até o jantar com líderes que acontecerá na noite desta quarta-feira. 

+++ Maia quer votar reforma da Previdência no dia 6

Depois de diversas conversas na terça-feira sobre a configuração da articulação política, Temer recebeu Marun na quarta-feira em reunião com o líder do PMDB, Baleia Rossi, e com o líder do governo na Câmara, Aguinaldo Ribeiro. O encontro passou a constar na agenda oficial. Baleia foi um dos líderes que brigou para a retomada da pasta ao PMDB.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.