André Dusek|Estadão
André Dusek|Estadão

Temer espera que redução de juros ocorra até o fim do ano

Sobre aumento de impostos, para enfrentar este momento de crise, o presidente em exercício repetiu que, "até o presente momento, não se falou em tributos"

Tânia Monteiro, O Estado de S. Paulo

24 de junho de 2016 | 14h13

Brasília - Em entrevista de pouco mais de uma hora a cinco jornais, o presidente em exercício, Michel Temer, disse que "espera" que haja redução dos juros até o fim do ano, para "animar a economia", justificando que além disso ter um "efeito concreto", tem também o "efeito psicológico".

Temer pediu que se grifassem a palavra "espera" que a redução possa ocorrer já no fim do ano, justificando que esse processo de diminuição das taxas deve ser feito de forma "responsável". Temer também pediu aos ministros da área econômica que apresentem "medidas a curto prazo" que possam ser tomadas "de acordo com possibilidades do erário público".

Sobre aumento de impostos, para enfrentar este momento de crise, Temer repetiu que, "até o presente momento, não se falou em tributos". E, de forma descontraída, voltou a usar a mesóclise, uma marca de sua fala: "Economia é assim. Muitas vezes você tem de fazer readequações e fá-las-á no tempo certo", disse ele, provocando risos em todos, e esclarecendo que se trata de uma coisa que pode ser estudada no futuro. "Mas se puder evitar tributos, tanto melhor." 

Tudo o que sabemos sobre:
BrasíliaMichel Temer

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.