Temer encerra ordem do dia sem votação

O presidente da Câmara, deputado Michel Temer (PMDB-SP), encerrou a ordem do dia do plenário sem que fosse realizada nenhuma votação. O líder do governo na Câmara, Arnaldo Madeira (PSDB-SP), declarou, no início da sessão, que os partidos da base governista, excluído o PFL, iriam obstruir a sessão para evitar a votação da proposta de emenda constitucional que restringe a edição de medidas provisórias. Diante da falta evidente de quórum para abertura da sessão, Temer encerrou a ordem do dia, mas deixou o plenário aberto para o pronunciamento de parlamentares, que estão elogiando a atuação dele como presidente da Casa nos últimos quatro anos. Provavelmente, a sessão de hoje será a última de caráter deliberativo presidida por Temer, que hoje à noite será homenageado com um jantar promovido por seu partido, o PMDB, e, na semana que vem, deverá presidir a sessão na qual será escolhido o seu sucessor.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.