Romério Cunha/Vice Presidência
Romério Cunha/Vice Presidência

Temer elogia nomeação de Giles Azevedo para a articulação política

Em Varsóvia, vice-presidente volta a negar comentários sobre os cortes no orçamento, a proposta de aumento de impostos e recriação da CPMF

Andrei Netto, enviado especial, O Estado de S. Paulo

16 de setembro de 2015 | 15h38

Varsóvia - O vice-presidente Michel Temer elogiou nesta quarta-feira, 16, a personalidade de Giles Azevedo, escolhido pelo governo para a articulação política no Congresso. Segundo ele, "Gilles é uma boa figura. Colabora sempre com o governo - é o principal". 

Temer mais uma vez não quis comentar o projeto de cortes do orçamento e aumento de impostos apresentado pelo ministro da Fazenda, Joaquim Levy, e pelo ministro do Planejamento, Nelson Barbosa, na segunda-feira. "Falamos no Brasil", disse ele. 

Questionado pelo Estado sobre o que pensa da articulação do grupo de deputados 'Basta de Imposto', contra o projeto do governo para suprir os R$ 30 bilhões de déficit, Temer alegou desconhecer a iniciativa, que reúne congressistas do Democratas, PSDB, PP, Solidariedade, PSC, PPS e de seu partido, o PMDB. "Não estou informado", afirmou Temer. 

O vice-presidente tem agenda oficial com a primeira-ministra e com o presidente da Polônia nesta quinta-feira pela manhã. À tarde, retorna ao Brasil após cinco dias de excursão pela Europa. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.