Temer e Serra vão ao Senado discutir reforma política com partidos

Vice-presidente e ex-governador se reúnem com as bancadas do PMDB e PSDB, respectivamente, para afinar as propostas das legendas

Andrea Jubé Vianna, da Agência Estado

23 de março de 2011 | 15h28

Brasília - O vice-presidente Michel Temer participa na tarde desta quarta-feira, 23, de reunião da bancada do PMDB no Senado. Também nesta tarde, o candidato derrotado à Presidência da República, José Serra, se reúne com a bancada de senadores do PSDB. A pauta de ambas as reuniões é a reforma política.

Veja também:

linkComissão do Senado adia votação sobre sistema eleitoral

Na comissão especial do Senado criada para debater a reforma, a bancada tucana tem se mostrado afinada. Na reunião dessa terça-feira, 22, os três integrantes - Aloysio Nunes (SP), Aécio Neves (MG) e Lúcia Vânia (GO) - foram unânimes na defesa do voto distrital misto, com lista partidária fechada.

A mesma sintonia não ocorre com os peemedebistas. Dos integrantes do colegiado, apenas o senador Waldemir Moka (MS) e Vital do Rêgo Filho (PB) defendem o chamado "distritão", voto majoritário para deputados federais e estaduais, que é a principal bandeira de Michel Temer na reforma política.

Os senadores Roberto Requião (PR) e Luiz Henrique (SC) não apoiam esse modelo. Na reunião com os peemedebistas, Temer também deverá ouvir reclamações dos senadores quanto à falta de espaço do partido no governo federal. Muitos estão insatisfeitos com a demora nas nomeações de seus aliados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.