Temer e Jobim evitam comentar crise entre governo e PR

O vice-presidente Michel Temer e o ministro da Defesa, Nelson Jobim, ambos do PMDB, evitaram comentar a crise que atinge o Ministério dos Transportes e o PR. Os dois participaram na manhã desta quinta-feira, em Formosa, a 80 km de Brasília, da demonstração do lançamento de foguetes da Avibrás, no Campo de Instrução do Exército.

TÂNIA MONTEIRO, Agência Estado

21 de julho de 2011 | 14h53

Ao ser questionado se o PMDB temia ser o próximo alvo da faxina do Planalto, a exemplo do que está acontecendo com o PR, o vice-presidente respondeu: "você só perguntou de alvo porque estamos na linha de tiro, não é? Agora é tiro físico, só isso".

Diante da insistência dos repórteres sobre nomes que poderiam ser escolhidos para o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit) e sobre problemas do governo com a base, Michel Temer desconversou: "por enquanto, aqui, só cuidamos do alvo físico que acabamos de assistir". E emendou, desconversando sobre os problemas do governo: "isto não é assunto para agora". Jobim também evitou dar declarações sobre o caso.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.