Temer e Jobim devem disputar presidência do PMDB

O presidente nacional do PMDB, Michel Temer (SP), e Nelson Jobim, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) podem disputar a presidência nacional do partido, marcada para 11 de março. Nesta quinta-feira, os dois se encontraram e Temer avisou que vai disputar a reeleição. Jobim também tem interesse no cargo, mas ainda não definiu se entrará na disputa. O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse achar "natural" uma disputa entre os dois, caso o partido não chegue a um nome consensual. Renan deixou claro que o chamado grupo palaciano do partido prefere Jobim. O ex-ministro, conforme sinalizou, tem ainda "uma excelente relação" com o presidente Lula. "Eu defendo o consenso, mas não havendo, é natural que tenhamos uma disputa", alegou, após conversar no Palácio do Planalto com o presidente Lula. O senador disse que ele e Lula não trataram de questões relacionadas ao partido.Renan disse que, se for candidato, Jobim é "um grande nome". "Sempre foi um grande nome para qualquer coisa no PMDB", elogiou. "É uma pessoa que pode aproximar as correntes, mas é importante conversar primeiro", defendeu, deixando claro que, em caso de disputa, Temer dificilmente terá o seu apoio. "O ideal é que tivéssemos um nome de consenso na linha de renovação, da oxigenação, do fortalecimento do partido". Renan lembrou que o PMDB foi o partido que mais cresceu e que mais elegeu governadores.Com Ana Paula Scinocca

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.