Temer e Cabral cobram do Planalto compensação a Estados e municípios

O presidente nacional do PMDB, deputado Michel Temer (SP), afirmou ontem que o governo não deve partilhar a CPMF com Estados e municípios. Ele disse, porém, acreditar que o governo criará algum mecanismo de compensação na proposta de reforma tributária. Temer não quis, porém, arriscar qual será esse mecanismo compensatório.O presidente do PMDB esteve ontem em um almoço do Grupo de Líderes Empresarias (Lide), do qual também participou o governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB). Para Temer, esta será uma semana decisiva no Congresso para a prorrogação do chamado "imposto do cheque". Hoje, ele se reúne com presidentes dos principais partidos para discutir questões relacionadas à CPMF e à reforma tributária. "Não acho fácil a repartição da CPMF."O governador do Rio, por sua vez, pediu solução a Estados e municípios no que diz respeito à CPMF. "Vi sensibilidade do governo Lula", emendou, reiterando a possibilidade de se encontrar alternativa de compensação para Estados e municípios.Cabral, contudo, não entrou em detalhes sobre alternativas que a União poderá propor. "É preciso encontrar uma equação para atender os Estados da mesma maneira."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.