Temer diz que PMDB vai participar de reunião da coordenação política

Na primeira reunião, havia apenas ministros do PT, além do vice-presidente, o que gerou insatisfação por parte dos ministros peemedebistas

Anne Warth, de da Agência Estado,

06 de janeiro de 2011 | 13h33

SÃO PAULO - O vice-presidente da República, Michel Temer, afirmou nesta quinta-feira, 6, que a próxima reunião da coordenação política do governo Dilma Rousseff será realizada na segunda-feira (dia 10), às 9h30, no Palácio do Planalto, e deverá contemplar a participação de ministros do PMDB. Na primeira reunião, havia apenas ministros do PT, além do vice-presidente que é do PMDB, o que gerou insatisfação por parte dos ministros peemedebistas que queriam participar do encontro.

 

"O PMDB e outros partidos ponderaram que, em se tratando de um governo de coalizão, deveria haver ministros de outros partidos. Esse é um assunto que nós vamos conversar ao longo desta semana e da semana que vem", afirmou Temer, em entrevista coletiva concedida após se reunir com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB). "Essa foi a primeira reunião (da coordenação política) e, na segunda reunião, haverá um ajustamento que se dará com toda a tranquilidade", complementou.

 

Na opinião do vice-presidente, o pleito do PMDB é justo. "Eu não tenho objeções. Os partidos querem manter as posições que têm", justificou. Temer evitou, contudo, dizer qual dos ministros deveria participar dessa reunião. "Qualquer deles. São nomes extraordinários do PMDB. Todos têm condições."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.