Eraldo Peres|AP
Eraldo Peres|AP

Cotado para Justiça, Velloso encontra Temer

Ex-presidente do STF é apoiado pelo PSDB e ganhou força nas últimas horas

Eliane Cantanhêde, Tânia Monteiro, Carla Araújo e Ricardo Brito, O Estado de S.Paulo

14 de fevereiro de 2017 | 20h30

BRASÍLIA - Um dos cotados para o Ministério da Justiça, o jurista Carlos Velloso se encontrou nesta terça-feira, 14, com o presidente Michel Temer, no Palácio do Planalto, em audiência em que também estava o senador Aécio Neves (PSDB-MG). Segundo o porta-voz Alexandre Parola, “o presidente seguirá conversando com o antigo amigo”, ao se referir a Velloso.

Tucanos e peemedebistas disputam a vaga da Justiça, tentando influenciar na escolha do novo ministro. O nome de Velloso, que já foi presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), é apoiado pelo PSDB e ganhou força nas últimas horas.

O advogado criminalista Antonio Cláudio Mariz de Oliveira e o deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG) são considerados fora do páreo. Os dois criticaram publicamente a Lava Jato. Velloso, ao contrário, disse ao jornal O Estado de S. Paulo, na semana passada, que a operação “está passando a limpo o Brasil e tem apoio da sociedade”. Afirmou, ainda, que nenhum titular da Justiça poderá ser “entrave” à Lava Jato.

Temer já disse que Velloso tem o perfil ideal para a pasta. O ex-ministro, porém, não revelou detalhes da conversa com o presidente. Na terça, após participar de evento em Brasília, Temer disse que vai anunciar o novo ministro “logo, logo”. 

O convite para o encontro de ambos, de cerca de uma hora, partiu do próprio presidente. Ele telefonou na segunda-feira, 13, à noite para Velloso, que estava em Belo Horizonte, e convidou para a conversa. Amigo de Temer há 40 anos, o jurista retornou a Brasília para a reunião. 

Repercussão. Líder do PMDB no Senado, Renan Calheiros (AL), afirmou nesta terça que uma possível indicação do ex-ministro do Supremo para o Ministério da Justiça não encontra nenhuma resistência da bancada. Apesar do caminho aberto no Senado, integrantes da bancada do PMDB da Câmara têm criticado a possível indicação de Velloso por ser considerado com mais um nome do PSDB na Esplanada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.