Minoru Iwasaki/Pool Photo via AP
Minoru Iwasaki/Pool Photo via AP

Temer diz que as mulheres têm posições de destaque em seu governo

Comitiva do governo à China é integrada apenas por homens; presidente tentou citar secretarias do Ministério da Justiça comandadas por mulheres, mas não conseguiu se lembrar

Cláudia Trevisan e Fernando Nakagawa, Enviados especiais, O Estado de S.Paulo

03 de setembro de 2016 | 09h49

CHINA - Chefiando uma comitiva à China integrada apenas por homens, Michel Temer disse neste sábado, 3, que as mulheres têm posições de destaque em seu governo, mas foi incapaz de lembrar todas as secretarias do Ministério da Justiça que são comandadas por elas. O presidente disse ainda que convidou Maria Silvia Bastos, que chefia o BNDES, a acompanhá-lo na viagem, mas “tarefas importantes” impediram que isso ocorresse.

“Pega o Ministério da Justiça, os três setores, Direitos Humanos, Mulheres...os três setores são ocupados por mulheres”, disse o presidente em entrevista a jornalistas brasileiros em Hangzhou, na China, onde participa de reunião do G20. Na verdade, o ministério tem quatro secretarias comandadas por mulheres. Além das mencionadas por Temer, há mais duas: Promoção da Igualdade Racial e Direitos da Pessoa com Deficiência.

“Na primeira oportunidade, eu também quero prestigiar a mulher”, disse o presidente, criticado quando se tornou presidente interino por ter anunciado um ministério integrado exclusivamente por homens brancos. Mas ele evitou dizer se fará uma reforma de seu gabinete, agora que assumiu o cargo de maneira permanente.

Temer afirmou que as críticas nesse terreno são “recentes” e lembrou que, em 1985, criou as primeiras delegacias da mulher durante sua gestão na Secretaria de Segurança Pública de São Paulo.

Tudo o que sabemos sobre:
ChinaMichel Temer

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.