DIDA SAMPAIO/ESTADAO
DIDA SAMPAIO/ESTADAO

Temer diz que articulação política entra em uma 'segunda fase' e afasta possibilidade de impeachment

Um dia após afastar-se da função de articulador político, vice-presidente diz que, nessa nova etapa, se dedicará à 'macropolítica' e a 'grandes temas' estratégicos do governo

Carla Araújo e Isadora Peron, O Estado de S. Paulo

25 de agosto de 2015 | 11h20

BRASÍLIA - Um dia após comunicar a presidente Dilma Rousseff que deixaria o “varejo” da articulação política, o vice-presidente Michel Temer disse nesta terça-feira, 25, que entrou numa “segunda fase” da coordenação política e negou que essa decisão abriria caminho para um eventual pedido de impeachment da petista.

 “É falso, é absolutamente falso (essa ideia). Eu sempre tenho dito e repetido ao longo do tempo que qualquer hipótese de impeachment é impensável”, disse.

Segundo o vice-presidente, passada a fase do ajuste fiscal, na qual o governo obteve “vitórias necessárias” nas votações do Congresso, ele decidiu deixar de cuidar da negociação de cargos e emendas parlamentares e se dedicar à “macropolítica” e aos “grandes temas” estratégicos. “Na verdade, nós vamos continuar trabalhando pela coordenação econômica, social e política do nosso País. Eu continuo na articulação, formatada dessa outra maneira”, disse.

Sobre o apelo da presidente para que ele ficasse à frente dessa função, ele afirmou que Dilma entendeu a sua decisão. “Ela fez um pedido, naturalmente enalteceu gentilmente a minha colaboração nessa primeira fase, mas concordou plenamente que nós estamos numa segunda fase e, portanto, eu devo exercitar uma outra espécie de atividade, ainda na coordenação política”, disse.

O vice-presidente reconheceu ainda que houve pressão do PMDB para que ele deixasse totalmente o cargo. “Mas eu entendi que eu não posso, tendo responsabilidade com o País, não posso deixá-la de vez”, afirmou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.