Hélvio Romero/Estadão
Hélvio Romero/Estadão

Temer recebe alta e vai para a casa

Presidente deve permanecer em São Paulo até quarta-feira

Marcelo Osakabe, O Estado de S.Paulo

30 de outubro de 2017 | 08h58

O presidente Michel Temer (PMDB), de 77 anos, deixou o hospital Sírio-Libanês, na capital paulista, por volta do meio-dia desta segunda-feira, 30. Ao sair, Temer disse que "foi tudo bem", e que agora vai trabalhar de casa, em São Paulo. No entanto, por recomendação dos médicos, o peemedebista deve permanecer em repouso até quarta-feira, 1, quando está previsto o retorno a Brasília.

O peemedebista foi internado na sexta-feira, 27, no Hopsital Sírio-Libanês, após ser operado para desobstrução da uretra e retirada de sonda vesical.

A cirurgia de sexta foi coordenada pelos médicos Kalil Filho, Miguel Srougi e Felipe A. Barroso Braga. A cirurgia foi considerada bem-sucedida. 

Temer recebeu a visita do prefeito da cidade, João Doria (PSDB), e do ministro do Supremo Tribunal Federal Gilmar Mendes, no domingo. Também recebeu cumprimentos de João de Deus, que também está internado no hospital.

Desconforto. Após sentir um desconforto por volta de meio-dia da quarta-feira passada, 25, enquanto despachava em seu gabinete, Temer foi avaliado pelo médico de plantão do Planalto, que constatou uma obstrução urológica. O presidente foi levado então ao Hospital do Exército e, depois da realização de exames, passou por uma sondagem vesical de alívio por vídeo. 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.