Temer desliga do PMDB ministros Eunício Oliveira e Amir Lando

O presidente nacional do PMDB, deputado Michel Temer (SP), enviou cinco ofícios à Justiça Eleitoral desligando do partido políticos peemedebistas que decidiram ficar nos cargos que ocupam no governo federal, inclusive os ministros Eunício Oliveira (Comunicações) e Amir Lando (Previdência). No domingo, uma Convenção Nacional do PMDB, cuja validade está sendo questionada na Justiça pelos peemedebistas pró-governo, determinou que os integrantes do partido que ocupam cargos no governo os devolvessem.Nos ofícios, Temer desvincula do partido também os presidentes do INSS, ex-senador Carlos Bezerra, da Transpetro, ex-senador Sérgio Machado, e dos Correios, João Henrique de Almeida Souza. Os peemedebistas governistas recorreram à Justiça contra as decisões da Convenção por entenderem que ela não poderia ter sido realizada, uma vez que estaria em vigor liminar judicial impedindo-a.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.