Temer ''descola'' da briga no Senado

O presidente do PMDB, deputado Michel Temer (SP), comunicou ontem ao Planalto que não irá ao jantar que o presidente Lula quer oferecer à cúpula do partido para tratar de sucessão no Senado. Com sua ausência, Temer tenta de um lado descolar sua candidatura na Câmara, com apoio petista, da briga entre o PMDB e o PT do senador Tião Viana (AC) pelo comando do Senado. De outro, procura mostrar que a sucessão na Câmara é uma questão do partido e, no Senado, um problema do governo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.