Temer defende rediscussão do aumento salarial no Congresso

O presidente nacional do PMDB, deputado Michel Temer(SP), informou neste domingo que vai propor que se rediscuta sobre o aumento de 90,7% aprovado para o salário dos parlamentares. Ele argumentou que o aumento teve repercussão muito negativa, o que, segundo ele, não é bom nem para o Congresso Nacional e nem para o País. "Eu pedirei, como já pedi ao presidente da Câmara, que se rediscuta esse assunto, até para tirar o peso da responsabilidade das mesas diretoras e dos líderes dos partidos", afirmou Temer ao participar da convenção do PMDB em São Paulo. Segundo Temer, a decisão sobre os salários deve envolver todos os deputados e senadores. O deputado estadual e candidato à presidência do PMDB-SP, Jorge Caruso, alertou para o risco de um efeito cascata do aumento dos salários nos municípios. "A Assembléia de São Paulo tem um orçamento enxuto, mas a preocupação é justamente não criar impacto nas câmaras municipais. A Assembléia vai ter que tomar uma posição em relação a isso", afirmou. Presidência da Câmara Temer confirmou que o partido decidirá na próxima quarta-feira, em reunião de bancada, se vai ou não indicar um nome para disputar a presidência da Câmara dos Deputados. Ele citou o deputado Eunício Oliveira (PMDB-CE), que já manifestou intenção de disputar o cargo, como uma das alternativas que o partido dispõe, caso decida concorrer. Temer voltou a negar que o PMDB já tenha recebido algum convite formal para ocupar cargos no segundo governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva e evitou comentar possíveis nomes. Sobre o deputado Delfim Netto, ele disse apenas tratar-se de um economista respeitado e de tradição, mas evitou responder se havia consenso no partido quanto à eventual indicação do ex-ministro para um cargo na área econômica. O próprio Delfim encarregou-se de desautorizar as especulações nesse sentido. "Vocês ficam inventando essas histórias", disse aos repórteres.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.