Alan Santos/PR
Alan Santos/PR

Temer convoca reunião para discutir intervenção federal em Roraima

Interventor será o governador eleito Antonio Denarium (PSL), mesmo partido do presidente eleito, Jair Bolsonaro

Lu Aiko Otta, Tânia Monteiro, Adriana Fernandes, O Estado de S.Paulo

08 Dezembro 2018 | 11h31

BRASÍLIA - A intervenção federal em Roraima será discutida na tarde deste sábado, às 16h00, em reunião no Palácio da Alvorada. O presidente Michel Temer chamou os conselhos da República e de Defesa Nacional para o encontro.

Conforme informa o Estado em sua edição de hoje, Temer decretou intervenção federal no Estado após uma reunião de emergência convocada na noite de sexta-feira, na qual se discutiu a greve dos agentes penitenciários e da Polícia Militar. O interventor será o governador eleito, Antonio Denarium, do PSL, mesmo partido do presidente eleito, Jair Bolsonaro. A intervenção foi decretada com o conhecimento dele. Denarium substituirá a atual governadora, Suely Campos (PP).

Uma das medidas discutida na sexta foi a liberação de um crédito extraordinário para pagar despesas em atraso do Estado, como salários de servidores e pagamentos a fornecedores. O valor será entre R$ 150 milhões e R$ 200 milhões. Temer deverá editar uma Medida Provisória para liberar o dinheiro. A primeira parcela será de R$ 23 milhões.

A intervenção em Roraima é mais ampla do que a realizada no Rio de Janeiro, Estado em que a União assumiu o comando da segurança pública e que também tem duração até 31 de dezembro. No Rio, a medida começou em 16 de fevereiro deste ano. Neste período, o Congresso fica impedido de votar Propostas de Emenda à Constituição (PEC).

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.