André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

Temer confirma indicação de Moraes ao STF

Porta-voz da Presidência anunciou nesta segunda nome do ministro da Justiça para a vaga de Teori

Carla Araújo e Tânia Monteiro, O Estado de S.Paulo

06 de fevereiro de 2017 | 18h45

O presidente Michel Temer confirmou nesta segunda-feira, 6, a indicação do ministro da Justiça, Alexandre de Moraes, para a vaga do Supremo Tribunal Federal (STF), que foi aberta com a morte do ministro Teori Zavascki, no último dia 19. A indicação do presidente Michel Temer foi antecipada pela colunista Vera Magalhães.

"O presidente da República decidiu submeter à aprovação do Senado Federal o nome do ministro de Estado da Justiça e Segurança Pública, Alexandre de Moraes, para a vaga de ministro do STF", afirmou o porta-voz da Presidência, Alexandre Parola, em uma curta mensagem.

"As sólidas credenciais acadêmicas e profissionais de Alexandre de Moraes o qualificam para as elevadas responsabilidades no cargo de ministro da Suprema Corte do país", finalizou.

Apesar do anúncio, o porta-voz não respondeu sobre o substituto de Moraes na pasta da Justiça, que na última sexta-feira, 3, ganhou novas atribuições, passando a responder também pela área de Segurança Pública, que enfrenta uma grave crise no país.

No Planalto, o substituto de Moraes não deve vir do PSDB - partido do qual ele faz parte. O PMDB, que é a sigla do presidente Michel Temer, quer mais espaço no governo e está reivindicando o comando de outras pastas. O PSDB, contando com Moraes ainda na Justiça, tem 5 ministérios, apenas um a menos do que o partido do presidente.



Em mensagem, Moraes afirmou na tarde desta segunda-feira que seu nome seria indicado para a vaga no STF "lá pelas 19h". "Se Deus quiser, em pouco tempo", escreveu. A conversa foi registrada na cerimônia de lançamento de novas medidas para o Minha Casa, Minha Vida, em Brasília. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.