Temer cancela agenda para acompanhar julgamento

Presidente pretendia prestigiar inauguração de nova sede do Sesi marcada para o mesmo horário

Carla Araújo, Tânia Monteiro e Gustavo Porto, O Estado de S.Paulo

06 de junho de 2017 | 19h35

BRASÍLIA - O Palácio do Planalto informou nesta noite, 6, que o presidente Michel Temer desistiu de participar de solenidade de inauguração da nova sede do Conselho Nacional do Serviço Social da Industria (Sesi), em Brasília, que ocorrerá nesta noite, para acompanhar o julgamento do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) da ação da chapa Dilma-Temer e que pode cassar o mandato do presidente. O compromisso foi retirado da agenda de Temer e os ministros Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência) e Eliseu Padilha (Casa Civil) vão representar Temer no evento, que estava marcado também para as 19 horas.

Nesta terça pela manhã, auxiliares do presidente minimizavam a coincidência e diziam que Temer estava apenas mantendo compromissos previamente agendados. Segundo interlocutores, Temer queria atender ao convite de João Henrique de Almeida Sousa, que é presidente do Sesi. 

Amigo de longa data de Almeida Sousa, que é secretário executivo da Fundação Ulysses Guimarães, instituição que é braço do PMDB, Temer realmente chegou a pensar em ir à inauguração da sede do Sesi, independente do TSE. Segundo auxiliares, ele fazia questão de prestigiar o amigo, que é pré-candidato ao governo do Piauí. Só que, no decorrer do dia, o presidente e seus auxiliares mudaram de ideia e decidiram que era preciso acompanhar com cautela o julgamento, que pode se estender até quinta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.