Temer atribui críticas de Ciro a 'abalo emocional'

O presidente da Câmara e do PMDB, Michel Temer (PMDB-SP), evitou polemizar com o deputado Ciro Gomes (PSB-CE), que classificou setores do PMDB de "ajuntamento de assaltantes" em entrevista à Rede TV!, transmitida na noite de domingo. Ciro disse que quem manda no PMDB "não tem nenhum escrúpulo, nem ético nem republicano".

DENISE MADUEÑO, Agência Estado

27 de abril de 2010 | 16h46

O presidente do PMDB procurou tratar Ciro com desdém. "Temos de compreender o estado emocional dele. Temos de ser até condescendentes. Ele passa por agruras emocionais. Eu nem quero comentar isso. Temos de compreender o estado emocional dele, talvez abalado", disse Temer.

A Executiva Nacional do PSB está reunida nesta tarde para formalizar a saída de Ciro Gomes da disputa pela Presidência da República.

Tudo o que sabemos sobre:
eleiçãoCiro GomesMichel TemerPSB

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.