Temer: ainda é prematuro discutir comando da Câmara

O presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), disse hoje que ainda é "prematuro" discutir a composição da Mesa Diretora da Casa. "Este é um assunto para depois das eleições", afirmou o peemedebista, que concorre nas eleições presidenciais como vice da petista Dilma Rousseff.

CAROL PIRES, Agência Estado

07 de outubro de 2010 | 15h23

O PT passou o PMDB em número de deputados eleitos e ficou com a maior bancada da Câmara dos Deputados. Foram eleitos 88 petistas contra 79 do PMDB. Segundo Temer, no entanto, "a lógica recomenda" que em um biênio o comando da Casa seja do PMDB e outro do PT. É preciso definir, no entanto, qual dos dois partidos presidirá a Câmara nos primeiros dois anos.

Sobre a diminuição da bancada oposicionista, que ficou com apenas 111 deputados federais, Temer comentou: "Em número talvez tenha caído, mas vocês conhecem o Congresso, tudo depende de conversação. A oposição continua presente e a situação também terá maioria para definir os rumos que ela deseja."

Pré-Sal

Com a pauta do plenário cheia de medidas provisórias (MP) na fila de prioridades, Michel Temer admitiu a possibilidade de o projeto que altera o marco regulatório da exploração de petróleo na camada do pré-sal e cria um Fundo Social com parte dos recursos ficar para 2011. "É difícil, com quase 20 MPs na frente não é fácil".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.