Temer admite adiamento das prévias no PMDB

O presidente nacional do PMDB, deputado Michel Temer (SP), admitiu na tarde de hoje que as prévias do partido para escolha do candidato à sucessão presidencial, marcadas para 20 de janeiro, deverão ser adiadas para março. Ele informou que, ontem, recebeu um telefonema do ex-governador de São Paulo Orestes Quércia, em que este sugeriu o adiamento, argumentando que não seria útil para o PMDB realizar agoraem janeiro essas eleições. "Acho que, adiando, será útil para o partido, que terá tempo de costurar uma unidade", afirmou Temer.Além de Quércia, que teria assumido esta posição em nome da ala liderada pelo governador de Minas Gerais, Itamar Franco, Temer recebeu também sinal verde para o adiamento por parte do senador Pedro Simon, declarado pré-candidato do partido à sucessão presidencial. "Além disso, todas as lideranças estão de acordo", disse Temer, ressaltando que, se houver um amplo acordo, não será necessária a convocação de outra convenção nacional para efetivar o adiamento.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.