Wilton Junior/Estadão
Wilton Junior/Estadão

Em semana decisiva para o impeachment, Temer recebe senador indeciso e ex-ministro de Dilma

Presidente em exercício se reuniu nesta terça com Edison Lobão (PMDB-MA), Roberto Rocha (PSB-MA) e João Alberto Souza (PMDB-MA) além de parlamentares que votaram a favor do afastamento da petista

Carla Araújo, O Estado de S. Paulo

23 Agosto 2016 | 12h00

BRASÍLIA – Na semana em que começa a fase decisiva do impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, o presidente em exercício Michel Temer abriu a agenda e recebeu na manhã desta terça-feira, 23, o senador e ex-ministro de Dilma Edison Lobão (PMDB-MA) e outros parlamentares.

Entre os integrantes da reunião estava também o senador Roberto Rocha (PSB-MA), que, conforme o Placar do Impeachment elaborado pelo Estado, aparece como indeciso. Também participa do encontro o senador João Alberto Souza (PMDB-MA), que decidiu votar pelo prosseguimento do impeachment apesar de dizer que não acredita em crime da presidente e que mudou o voto por razões políticas.

"Não mudei de ideia, a minha postura foi em função da conjuntura política. Não foi em função de haver cometido ou não o crime. É uma postura pelo Brasil, de achar que no momento fica muito difícil para a presidente governar", disse João Alberto, na ocasião. O senador havia votado contra a abertura do processo de impeachment em maio.

Conforme a agenda atualizada de Temer, às 16h30 ele recebe o senador Ciro Nogueira (PP-PI), na sequência tem audiência com o senador Ataídes Oliveira (PSDB-TO) e às 17h30 tem encontro com o senador Eduardo Amorim (PSC-CE).

Os três senadores da agenda da tarde já se declararam, conforme o Placar do Impeachment, a favor do afastamento definitivo de Dilma.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.