Telecom Italia nega acusações de Dantas à CPI

A Telecom Italia divulgou nota hoje em que refuta as acusações que o sócio-fundador do Grupo Opportunity, Daniel Dantas, fez em depoimento na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Grampos, na Câmara. A companhia italiana, que iniciou disputa com o Opportunity devido à sociedade na operadora Brasil Telecom, informou que toma "as medidas necessárias" para esclarecer os fatos, mas que a atual administração assumiu em dezembro e "está tomando ciência da questão". A empresa se coloca à disposição para colaborar com as autoridades brasileiras e "chegar à verdade dos fatos".Dantas apontou na CPI que a Telecom Italia teria feito escutas ilegais e disse suspeitar que a empresa teria usado pessoas no Brasil da Polícia Federal (PF) e da Agência Brasileira de Inteligência (Abin), que teriam tido acesso à correspondência do Grupo Opportunity. "A Telecom Itália nega e refuta as acusações realizadas pelo senhor Daniel Dantas durante seu depoimento na CPI das Escutas Telefônicas", consta no comunicado da Telecom Italia.O banqueiro também afirmou que a companhia italiana teria montado um esquema para impedir o sucesso de investigação que estaria sendo feita pela empresa Kroll para descobrir se houve desvio de parte dos US$ 800 milhões que a Brasil Telecom tinha pago para adquirir a Companhia Riograndense de Telecomunicações (CRT). Dantas disse que havia suspeita de que US$ 25 milhões desse total tivessem sido gastos no Brasil em pagamento de propinas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.