Agência Estado
Agência Estado

Telecom Itália 'encomendou' Operação Chacal à PF, diz Dantas

Para banqueiro, empresa italiana tinha interesse em prejudicar a Brasil Telecom na disputa de telefonia no País

Agência Brasil,

16 de abril de 2009 | 12h29

O banqueiro Daniel Dantas afirmou à CPI dos Grampos nesta quinta-feira, 16, que a Operação Chacal teria sido "encomendada" pela Telecom Itália à Polícia Federal. A Operação Chacal apurou espionagem feita na Telecom Itália pela empresa Kroll a pedido do Grupo Opportunity de Dantas. Segundo o banqueiro, a empresa do setor telefônico italiano teria interesse em prejudicar a Brasil Telecom na disputa pelo setor de telefonia no Brasil.

 

Veja também:

linkNunca contratei a Kroll, diz Dantas à CPI dos Grampos

link 'Sinto-me injustiçado', diz Protógenes sobre afastamento da PF

especialCronologia da Operação Satiagraha

especialEntenda a Operação Satiagraha

especialAs prisões de Daniel Dantas

especialOs alvos da Operação Satiagraha 

 

"Hoje falo isso com menos receio do que antes. O que circula na Itália é que essa operação (Chacal) foi encomendada (à Polícia Federal) pela Telecom Itália. A multinacional Kroll é acusada de ter praticado escutas ilegais no Brasil a mando de Dantas. De acordo com empresário, os dados da operação Chacal contra a Kroll teriam sido fraudados. Ele sustenta que não ordenou a instalação de grampos ilegais pela empresa.

 

Dantas foi preso duas vezes na Operação Satiagraha, que apura crimes como lavagem de dinheiro e formação de quadrilha, e foi solto sob o benefício de dois habeas corpus. Ele foi condenado por corrupção ativa a dez anos de prisão, mas recorre da decisão em liberdade.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.