Técnicos franceses chegam 6ª a São Paulo

Além de firmar parcerias para desenvolvimento de projetos nas áreas de educação, saúde, cultura e habitação, a prefeita de São Paulo, Marta Suplicy (PT), acredita que a imagem da cidade melhorou entre os políticos e empresários franceses."A credibilidade na cidade aumentou muito, o que pode ser muito bom para nós", afirmou Marta nesta segunda-feira de manhã, logo após chegar ao Aeroporto de Cumbica, às 6h10, retornando da viagem de uma semana que fez à França.Segundo a prefeita, na próxima sexta-feira chegarão os primeiros técnicos do governo e institutos franceses para realizar estudos nas áreas de educação, saúde, habitação e cultura. Antes de embarcar para a França, Marta já havia destacado programas do governo francês que interessam à Prefeitura de São Paulo, como o método de avaliação dos alunos nas escolas francesas, revitalização de cortiços e ensino opcional da língua francesa nas escolas municipais paulistanas. Além disso, Marta destacou a necessidade de aumentar a influência da cultura européia na população. "O Brasil tem se distanciado muito da cultura européia e se aproximado mais da americana, o que é uma perda muito grande para nós", afirmou. "Tem de haver um equilíbrio", completou.Segundo Marta, no encontro com o primeiro-ministro francês, Lionel Jospin, ficou acertado que Jospin passará por São Paulo durante a visita que fará ao Brasil, nos dias 6 e 7 de abril. "Ele irá a um almoço em minha casa, o que me deixou muito honrada", disse a prefeita.Marta esquivou-se quando perguntada sobre reportagem publicada no Estado neste domingo, em que parte do secretariado municipal admitiu que a cidade ainda "não deixou a UTI". Em janeiro, Marta afirmou que, até março, a cidade "seria retirada da UTI e transferida para o quarto." "Gente, hoje ainda é dia 5 de março, vamos esperar chegar o fim do mês para ver se a cidade melhora."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.