Técnicos explicam vunerabilidade de painel

Técnicos da Universidade de Campinas (Unicamp) listaram 7 das 18 "brechas" no sistema de votação eletrônica do Senado que podem ser usadas para violar ou fraudar votações. Confira:1) - uma lista com os votos secretos dos senadores pode ser gravada em um disquete durante o processo de votação; 2) - o voto do senador pode ser alterado durante o processo de votação mediante o uso da senha secreta do parlamentar e do código de acesso ao sistema; 3) - as senhas secretas dos 81 senadores podem ser facilmente obtidas pelo fato de ficarem armazenadas no próprio sistema; 4) - as informações das votações, secretas ou nominais, não são criptografadas e, portanto, têm um formato facilmente recuperável; 5) - senhas de acesso ao sistema são muito óbvias, o que permite que elas sejam identificadas mediante um simples exercício de adivinhação; 6) - o sistema possui unidades para disquetes; 7) - os cabos que interligam a rede de votações são de fácil acesso, o que permite que qualquer pessoa com conhecimento técnico instale um "grampo" nos cabos para fazer alterações ou armazenar dados do sistema.

Agencia Estado,

27 de março de 2001 | 17h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.