Tebet vai esperar decisão da Câmara

O presidente do Congresso, senador Ramez Tebet (PMDB-MS), disse que, antes de tomar alguma iniciativa para eventualmente punir deputados que o xingaram na sessão de anteontem no Congresso, vai esperar que a Câmara se manifeste sobre a representação em que o líder do PMDB naquela casa, deputado Geddel Vieira Lima (BA), pede apuração de quem xingou Tebet de "ladrão" e "fujão" e tome providências. "Os próprios parlamentares, deputados, ficaram indignados", observou Tebet. "E essa indignação provocou uma representação que vai ser analisada pela Câmara dos Deputados por quebra de decoro parlamentar. Afinal de contas, houve palavrões, xingamentos incompatíveis com a ética, com o decoro e com a tradição do Parlamento brasileiro. Aguardo que a Câmara realmente proceda à apuração". Tebet salientou, também, que a visita que recebeu, ontem, do presidente da Câmara, deputado Aécio Neves (PSDB-MG), e a solidariedade que lhe foi hipotecada, tanto por deputados como por senadores, "demonsta que o clima vai ter de mudar no Congresso brasileiro". Segundo ele, o Congresso "tem de debater os grandes problemas nacionais, e as questões não podem ser resolvidas na base de palavrões e de xingamentos. O Congresso que o povo brasileiro quer é o do debate".

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.