Tebet quer encerrar averiguações

Ao final da sessão desta quinta-feira, o presidente do Conselho de Ética do Senado, senador Ramez Tebet(PMDB-MS), declarou considerar que já foram realizadas todas as averiguações possíveis sobre o episódio da violação do sigilodo painel eletrônico e pediu aos demais integrantes do Conselho que fossem desconsiderados os requerimentos que ainda estãopendentes para ouvir outros depoimentos e solicitar a quebra de sigilos telefônicos.Tebet observou que ainda está pendente oresultado da perícia que está sendo feita pela Polícia Federal na fita em que foi gravada conversa, em meados de fevereiro, entre osenador Antonio Carlos Magalhães (PFL-BA) e três procuradores da República, na qual o parlamentar teria afirmado que possuíauma lista com os votos dados pelos senadores na sessão que cassou o mandato de Luiz Estevão em junho de 2000.SegundoTebet, esse laudo deve chegar ao Conselho de Ética em um ou dois dias e será encaminhado ao relator, senador RobertoSaturnino Braga (PSB-RJ).O presidente do Conselho disse que encaminhará também ao relator os documentos com asinvestigações feitas sobre o episódio do painel pela Corregedoria do Senado, inclusive a última tentativa que está sendo feita pelaPolícia Federal para tentar recuperar a lista com os votos dados pelos senadores na sessão de cassação de Estevão.Tebetqueria fazer nesta quinta-feira uma votação simbólica para o arquivamento dos requerimentos pendentes, mas o senador Waldeck Ornélas(PFL-BA) observou que o quórum da comissão era insuficiente, naquele momento, para deliberações, o que obrigou Tebet aencerrar a sessão.Ele deverá convocar uma sessão administrativa para terça-feira ou quarta-feira da semana que vem, quandoserão decididos os próximos passos do Conselho de Ética em relação à questão da violação do painel.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.