Tebet lamenta decisão do STF de não julgar Adin

O presidente do Senado, Ramez Tebet (PMDB-MS), lamentou nesta quinta-feira à noite a decisão do STF de não julgar a ação direta de inconstitucionalidade (Adin) proposta pelos partidos de oposição, encabeçados pelo PCdoB, contra a verticalização das coligações nas eleições de outubro.Segundo ele, com essa decisão, o quadro político nos Estados vai ser muito confuso. "Tudo pode acontecer agora", disse Tebet, ao sustentar que a decisão vai implicar mudanças para todos os partidos por ser a primeira vez que uma decisão como esta é tomada no País.Ele afirmou ainda que a decisão terá impacto sobre as coligações regionais, mas não sabe dizer se influirá de alguma forma na composição das chapas para a presidência da República. "Se você me pergutnar sobre a influência na situação regional, eu digo que tem; mas sobre a campanha nacional, não sei", afirmou.Segundo Tebet, a executiva do partido terá que avaliar o quadro para definir o destino do partido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.