Tebet garante que não vai suspender processo contra Jader

O presidente do Senado, Ramez Tebet (PMDB-MS), descartou hoje qualquer possibilidade de suspender o processo contra o senador Jader Barbalho (PMDB-PA) por quebra de decoro parlamentar. Tebet deve ser rápido o bastante para não deixar a suspeita de que poderia relaxar para ajudar seu correligionário. O presidente escolherá o relator para o caso já na segunda-feira. O nome mais provável é o do segundo vice-presidente, Antonio Carlos Valadares (PSB-SE), tido como oposicionista moderado.Ou seja, a escolha não iria desgastar o PMDB nem gerar protestos no PFL, PSDB ou na oposição. Também estão cotados, com menos chance, o primeiro-secretário, Carlos Wilson (PTB-PE) e o terceiro-secretário, Ronaldo Cunha Lima (PSDB-PB). O relator terá 15 dias para apresentar e votar seu parecer, a contar do dia em que for designado.Se quiser manter seus direitos políticos, Jader terá de renunciar antes da formalização do processo. Se não o fizer, será tratado como réu, com direito de dispor de cinco sessões ordinárias, prorrogáveis pelo mesmo prazo, para apresentar ampla defesa. Se o conselho decidir pela cassação de seu mandato, a sentença terá de ser examinada pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). A decisão final, em votação secreta, depende do voto de pelo menos 41 senadores.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.