Tebet espera decisão do STF sobre Jader

O presidente do Senado, Ramez Tebet (PMDB-MS), deverá aguardar a decisão sobre o mandado de segurança que o senador Jader Barbalho (PMDB-PA) apresentou ao Supremo Tribunal Federal (STF) antes nomear o relator da Mesa do Senado para o processo contra o senador paraense. Com essa nova ação judicial, Jader tenta impedir a abertura do processo por quebra de decoro parlamentar. Na avaliação de senadores que estão examinando o assunto com Tebet, se o STF negar a ação de Jader, seria desnecessário nomear um senador para relatar o pedido de abertura de processo aprovado pelo Conselho de Ética. "Se o STF decidir com rapidez e contra Jader, ele renunciaria no dia seguinte", prevê um dos integrantes da Mesa do Senado. No entanto, ao entrar com novo mandado de segurança logo após a decisão do Conselho, Jader Barbalho voltou a surpreender seus aliados. O pedido do Conselho de Ética já chegou à Mesa do Senado que terá, a partir de hoje, 15 dias úteis para votar o parecer. Se acatar resultado do Conselho, o processo será aberto. No caso de a Mesa ter de indicar um relator, se Jader adiar sua renúncia, Ramez Tebet poderá optar pelo senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE) que, inclusive, já disse estar disposto a relatar o caso. Mas, hoje, foi cogitado um outro nome, do senador Mozarildo Cavalcanti (PFL-RR), quarto-secretário da Mesa. Essa escolha, portanto, teria de ser avalizada pelo PMDB, já que ele pertence ao PFL, o principal adversário de Jader.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.