Tebet considera paralisada negociação entre PSDB e PMDB

O presidente do Senado, Ramez Tebet (PMDB-MS), admitiu hoje que asdenúncias de cobrança de propina no processo de privatização da Companhia Vale do Rio Doce podem influir nas negociações entre PSDB e PMDB para formação da chapa para disputa da presidência e vice-presidência da República em outubro. "Acho que já paralisou o processo (de negociação)", afirmou. Segundo Tebet, qualquer decisão agora "é muita audácia". "É melhor esperar a poeira baixar", afirmou Tebet, ao chegar a seu gabinete no Senado Federal. Até o fim da semana passada, o anúncio do nome do PMDB para vice-presidente na chapa liderada pelo senador José Serra (PSDB-SP) estava previsto para esta semana.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.