TCU suspeita de fraude e paralisa obra

O Tribunal de Contas da União (TCU) determinou que o Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (DNIT) suspenda, por indícios de irregularidades, a ordem de serviço dada à Construtora Queiróz Galvão para execução das obras do contorno ferroviário em São Félix (BA). A auditoria do tribunal detectou, entre outras irregularidades, ausência de fiscalização das obras e de licença ambiental e pagamentos de serviços não realizados, que poderiam gerar prejuízos aos cofres públicos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.