André Dusek/Estadão
André Dusek/Estadão

TCU recomenda paralisação de 22 obras

Segundo ministro Benjamin Zymler, paralisações fazem parte de obras identificadas com irregularidades graves

Rosa Costa, de O Estado de S. Paulo

31 de outubro de 2012 | 20h13

O presidente do Tribunal de Contas da União (TCU), ministro Benjamin Zymler, entregou nesta quarta-feira, 31, aos presidentes da Câmara, Marco Maia (PT-RS), e do Senado, José Sarney (PMDB-AP), o relatório recomendando a paralisação de 22 obras, entre as 124 identificadas com irregularidades graves, como vícios em contratos e superfaturamento. Zymler informou que o tribunal fiscalizou um total de 200 obras, citadas no Relatório de Fiscalização deste ano, o Fiscobras 2012, que subsidia a distribuição de recursos orçamentários para 2013 pela Comissão Mista do Orçamento (CMO).

A recomendação de paralisação, segundo o presidente do TCU, é uma "medida extrema" e normalmente não ocorre quando a obra está em estágio avançado. Se depender do tribunal, serão paralisadas a construção da Refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco, com irregularidades verificadas no ano passado, o complexo viário Baquirivu-Guarulhos, em São Paulo, e parte da Ferrovia Norte-Sul.

Notícias relacionadas
Tudo o que sabemos sobre:
TCUobrasparalisaçãorelatório

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.