TCU encontra irregularidades em projeto no Maranhão

Os ministros do Tribunal de Contas da União (TCU) concluíram, nesta terça-feira, que o projeto de irrigação Salangô, tocado pela governadora do Maranhão, Roseana Sarney (PFL), tem irregularidades administrativas que precisam ser resolvidas.Eles determinaram que as falhas encontradas no projeto sejam corrigidas com o objetivo de evitar futuros prejuízos.Dentre os problemas detectados pelo tribunal está uma das principais reclamações dos colonos: a área localiza-se em um local sujeito a alagamentos, o que diminui as possibilidades de cultivo.O projeto, que conta com recursos da União, começou a ser desenvolvido na época em que o Estado era governado por Edison Lobão (PFL).Apesar de terem detectado as irregularidades administrativas, os ministros do TCU resolveram não aplicar multas à governadora.Eles concluíram que o projeto foi mal dimensionado e precisa ser corrigido. Relator do processo no TCU, o ministro Marcos Bemquerer Costa não quis divulgar uma cópia de seu trabalho.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.