TCU decide fazer auditoria em hospitais universitários

O Tribunal de Contas da União (TCU) decidiu nesta quarta realizar auditoria em hospitais universitários dos 26 Estados e do Distrito Federal, ante suspeita de fraudes generalizadas em contratos de prestação de serviços com empresas privadas. O governo federal mantém 44 hospitais universitários em todo o País e o pente fino alcançará ao menos um em cada unidade da Federação. Ao final, serão adotadas sanções contra os responsáveis por desvios e medidas para medidas para aprimorar o sistema de contratação.

VANNILDO MENDES, Agência Estado

21 de março de 2012 | 20h27

A decisão foi motivada, segundo informou o presidente do tribunal, ministro Benjamin Zymler, pela reportagem do programa Fantástico, da TV Globo, que filmou atos de corrupção explícita, com oferta de suborno, combinação de propostas e superfaturamento de preços, nas negociações do hospital universitário do Rio de Janeiro com dirigentes de quatro empresas. "Casos como esses são detectados com frequência indesejada nos trabalhos de fiscalização deste Tribunal", lamentou o ministro.

O pente fino será realizado por uma força tarefa a cargo da Secretaria Geral de Controle Externo do Tribunal (Segecex), sob a coordenação do ministro José Jorge. As quatro empresas citadas na reportagem - Rufolo Serviços Técnicos e Construções, Locanty Soluções, Toesa Service e Bella Vista Refeições Industriais - serão o ponto de partida da inspeção, mas as investigações se estenderão a todas as locações e contratações de bens e serviços nos últimos anos.

A área de inteligência da Segecex, segundo informou Zymler, já está levantando dados relativos aos contratos celebrados com as empresas denunciadas e com diversas outras que apresentaram indícios de fraudes em licitações realizadas pelos hospitais universitários. Estão sendo também apurados indícios de conluios dessas empresas em licitações com uso de laranjas e empresas de fachada pertencentes aos mesmos sócios ou a seus parentes próximos.

Tudo o que sabemos sobre:
saúdeRiofraudesTCU

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.