TCU bloqueia bens de Nicolau e Estevão

O Tribunal de Contas da União (TCU) decretou hoje a indisponibilidade dos bens, por um ano, de sete envolvidos no desvio de R$ 196,7 milhões das verbas destinadas à obra de construção do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo (TRT-SP). Além dos bens de dois ex-presidentes do Fórum - juízes Nicolau dos Santos Neto e Délvio Bufulin - foram bloqueados os do ex-senador Luiz Estevão e dos construtores Fábio Monteiro de Barros e José Eduardo Corrêa Teixeira Ferraz, da Construtora Ikal. Também estão com os bens indisponíveis os engenheiros que assinaram laudos da obra.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.