TCU aprova as contas do governo Dilma, mas com ressalvas

Observações do Tribunal de Contas da União mencionam execução do orçamento abaixo do previsto e persistência das desigualdades regionais

Vannildo Mendes, da Agência Estado,

23 de maio de 2012 | 12h17

BRASÍLIA - Com 25 ressalvas e 40 recomendações o Tribunal de Contas da União (TCU) acaba de aprovar, por unanimidade, as contas do primeiro ano do governo Dilma Rousseff. As ressalvas relacionadas pelo ministro José Múcio Monteiro, relator do processo, envolvem desde a execução do orçamento abaixo do previsto, inclusive no item investimentos, até a persistência das desigualdades regionais no País. Ele criticou também a baixa qualificação da mão de obra para atender as demandas do desenvolvimento do País, a elevada dívida pública líquida de mais de R$ 1 trilhão e os gargalos de infraestrutura, sobretudo no que se refere à energia e ao transporte para escoamento da produção.

 

A ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, disse que recebe o relatório e suas recomendações "com responsabilidade e tranquilidade". Segundo ela, o TCU está no seu papel de analisar as contas públicas. "Nos cabe agora avaliar com critério e responsabilidade todas as recomendações, na condição de gestor, para cuidar de um País com as dimensões de Brasil e suas diversidades", afirmou. Gleisi disse que a maioria das recomendações já estão sendo seguidas pelo governo federal. Ela informou que o Ministério de Minas e Energia está atento aos prazos de vencimento das concessões para resolver tudo dentro dos prazos.

 

A ministra discordou, porém, que haja baixa execução do orçamento e dos investimentos públicos. "Os investimentos não estão com baixa execução. Seguem a execução que tiveram no ano anterior", afirmou. Ela disse também que o governo está reduzindo os gastos com o custeio para exatamente o País ter mais investimentos. "Estamos conseguindo, apesar da crise e das dificuldades que temos de enfrentar no ambiente interno e externo da economia, ter um nível de investimento adequado", disse.

 

Tudo o que sabemos sobre:
TCUcontas D~ilma

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.