TCE manda ex-diretores restituírem estatal gaúcha

O Tribunal de Contas do Rio Grande do Sul determinou hoje que os ex-administradores da Companhia Riograndense de Artes Gráficas (Corag) Irton Feller e Mauro Gotler paguem multas de R$ 1,5 mil cada um e restituam ao Estado R$ 173,8 mil que teriam sido gastos em atividades que não têm finalidade pública no exercício de 2006.

ELDER OGLIARI, Agencia Estado

24 de março de 2010 | 20h28

O relator do processo, conselheiro Pedro Henrique Poli de Figueiredo, considerou as contas daquele ano apresentadas pela estatal como irregulares e pediu o ressarcimento de despesas feitas em restaurantes, bares noturnos, boates e estabelecimentos do gênero, locação de veículos de luxo sem justificativa formal, aquisição de brindes, festividades diversas e até o pagamento de um curso de pós-graduação em gestão empresarial para diretores da estatal sem autorização do governador do Estado e da Assembleia de acionistas. O voto foi referendado pelo tribunal pleno.

Os dois ex-administradores ainda não apresentaram defesa e terão 30 dias para recorrer da decisão.

Mais conteúdo sobre:
RSCoragTCEdiretores

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.